Pensamentos, reflexões, factos e comentários para que que alguma coisa mude
.posts recentes

. Eu também tenho essa espe...

. Revisão d'Os Lusíadas na ...

. A BEM DA DIGNIDADE NACION...

. ...

. O SUBSÍDIO DE NATAL OU 13...

. HOJE SÃO AS AGENCIAS DE N...

. Carta de um funcionário p...

. Islândia, a aldeia viking...

. Porque silenciam a ISLÂND...

. Mérito ou Benemérito

.arquivos

. Julho 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011
Revisão d'Os Lusíadas na Crise...


À rasca...espalharei por toda a parte

Observando dos ladrões tanta arte...


Diria agora Camões...

I
As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana.
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se de quanto proclamaram
Nas campanhas com que nos enganaram!

II
E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas.
Desprezam quem de fome vai chorando!
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte!

IIII
Falam da crise grega todo o ano!
E das aflições que à Europa deram;
Calam-se aqueles que, por engano,
Votaram no refugo que elegeram!
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem à solta só me espanta.

IV
E vós, ninfas do Douro onde eu nado,
Por quem sempre senti carinho ardente,
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho à minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta horrível do poder perene!

publicado por carambola às 10:22
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Novembro de 2011
A BEM DA DIGNIDADE NACIONAL
Para que as consciências não adormeçam.

A BEM DA DIGNIDADE NACIONAL

Como é do conhecimento geral, tem-se agora tornado público as ciclópicas dívidas à Banca Financeira, de certas (quase todas) Empresas Públicas como, p.ex., REFER, TAP, METRO, CARRIS, etc., e isto porque não conseguem mais financiamento.
Estas grandes dívidas estavam no segredo dos deuses. Agora já não podem mais ser escondidas.
Acontece que ao longo dos anos, os Administradores (grandes cérebros) foram recebendo anualmente repugnantes Prémios Milionários pelos 'excelentes desempenhos'.

Está na hora! ... Vai ser agora !

O 'Movimento Geração à Rasca' deverá organizar uma Petição ao Governo para que sejam devolvidos todos os fraudulentos prémios recebidos pelos administradores das Empresas Públicas que acumularam prejuízos ao longo da sua existência, ou pelo menos desde 2000.

TODOS PELA DEVOLUÇÃO DOS PRÉMIOS !!!

Tal como o Teixeira fez à maioria dos pobres Portugueses, mais ou menos incautos (penhorando impiedosamente os seus parcos recursos e lares) agora é a hora de exigir aos Sacadores do Estado a devolução (com ou sem penhora) dos valores sacados.

Caso o Governo não satisfaça esta Petição, deverá ser organizada uma Manifestação Nacional, junto da Assembleia da Republica em dia a determinar.
publicado por carambola às 20:09
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011
...

Todos os domingos à tarde, depois da missa da manhã na igreja, o
velho padre e o seu sobrinho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam
folhetos sacros.

Numa tarde de domingo, quando chegou a hora do padre e o sobrinho
saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio e também
chovia muito. O menino se agasalhou e disse:

-Ok, tio padre, estou pronto. '

E o padre perguntou:

-'Pronto para quê?':

-'Tio, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. '

O padre respondeu:


-'Filho, está muito frio lá fora e também está a chover muito. '

O menino olhou surpreso e perguntou:

-'Mas tio, as pessoas não vão para o inferno mesmo em dias de chuva?'

O padre respondeu:

-'Filho, eu não vou sair com este frio. '

Triste, o menino perguntou:

-'Tio, posso ir eu? Por favor!'

O padre hesitou por um momento e depois disse:

-'Filho, tu podes ir. Aqui estão os folhetos. Tem cuidado. '

-'Obrigado, tio!'

Então ele saiu com aquela chuva. Este menino de onze anos
caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos
sacros a todos que via.

Depois de caminhar durante duas horas à chuva, estava ele todo molhado,
mas faltava o último folheto. Ele parou numa esquina e procurou
alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam
desertas. Então virou-se em direção à primeira casa que viu e
caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Tocou novamente, mas ninguém respondeu. Tocou de novo, mais uma vez, mas
ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.

Finalmente, este soldadinho de onze anos virou-se para ir embora, mas
algo o deteve. Mais uma vez, ele virou-se para a porta, tocou a campainha e bateu na porta
com força. Esperou, alguma coisa o fazia ficar ali. Tocou de novo e desta vez a porta abriu-se lentamente.
De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela
perguntou com simpatia:

-'O que posso fazer por ti, meu menino?'

Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este
pequeno menino disse:

-'Senhora, desculpe-me se perturbo, mas eu só queria dizer-lhe que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu
último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. '

Entregou-lhe o seu último folheto e virou-se para se ir embora.
Ela chamou-o e disse:

-'Obrigada, meu filho!!! E que
Deus te abençoe!!!'

Bem, na manhã do domingo seguinte na igreja, o Padre,
quando a missa começou perguntou:

- 'Alguém tem algo a dizer, ou um testemunho que queira partilhar?'

Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa levantou-se.
Conforme começou a falar, um olhar glorioso transparecia no seu rosto.

- 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive cá . Vocês sabem
que antes do domingo passado eu não era cristã. O meu marido faleceu há algum
tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado,
estando um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu
coração que chegara ao fim da linha, estava sem esperança
e sem vontade de viver.

Então peguei numa corda e numa cadeira e subi as escadas para o sótão
da minha casa. Amarrei a corda numa trave do telhado, subi para a
cadeira e coloquei a outra ponta da corda à volta do pescoço.
De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto
de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Pensei:

-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. '

Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa
que tocava também começou a bater com força. Pensei:

-'Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou
vem me visitar. '

Afrouxei a corda do meu pescoço e fui à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.

Quando abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois ali estava na minha frente o menino mais radiante e angelical que já vi na
minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca vos poderia descrevê-lo!
As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que
estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou
com voz de querubim:,

-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. '

E entregou-me este folheto que aqui tenho.

Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, fechei a porta e li atenciosamente 
cada palavra deste folheto.

Subi ao sótão e peguei na corda e na cadeira, não iria precisar mais delas. Como podem ver, eu agora sou uma FILHA
FELIZ DE DEUS!!!

Já que o endereço da igreja estava no verso deste folheto, vim aqui
pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. '

Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja.
o Velho Padre desceu do altar e foi em direção à primeira fila onde o
seu anjinho estava sentado. Envolveu o seu sobrinho nos braços e
chorou copiosamente.

Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este.

Lembre-se: a mensagem de Deus pode fazer a diferença na vida de alguém que está próximo de si.

Por isso...seja lá de que forma acredite eu deixo-lhe aqui a mensagem de quem não está só!


publicado por carambola às 23:05
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds